sexta-feira, 27 de junho de 2008

Grupo Candeias



Olá camadas, infelizmente acho que dessa vez bate o recorde de tempo sem postar. Sabe como é,fim de semestre, é uma correria só.
Nesse post resolvi coloca os cd´s que tenho o grupo Candeias. Sinceramente eu nunca havia ouvido falar nesse grupo até baixar os cd´s, mas fui pequisar na net sobre ele, e descobri que é um grupo conhecido e que professores em vários locais desse mundo. Vou colocar aqui um pouco da história do grupo.


"SEU INICIO

O Grupo Candeias nasceu no clube SESC do setor Universitário, aqui mesmo em Goiânia, em 1977. Seu primeiro professor foi Carlos Antônio (Carlinhos Chuchu), e seu primeiro nome: "Grupo de Capoeira Anglo-Regional". Seus primeiros alunos foram comerciários e filhos de comerciários, pessoas pobres, oriundas dos bairros de classe baixa.
Em 1978, Passarinho assumiu a liderança do grupo e mudou o nome do Anglo-Regional para "Grupo de Capoeira São Bento Pequeno". No ano de 1981, Passarinho saiu do SESC, levando consigo o Grupo São Bento Pequeno e grande parte dos alunos.
Mestre Suíno, formado em 1980, assumiu o Grupo e voltou a usar Anglo-Regional, provisoriamente, até se criar um novo nome para o Grupo.

MUDANÇA DE NOME
O Grupo cresceu e vários de seus graduados abriram novos grupos. Em 1991, o Anglo-Regional havia se tornado uma associação, com um número elevado de adeptos. Em conseqüência disso muitos problemas surgiram e questões como o fortalecimento da filosofia, da unidade e a criação de um currículo, precisavam ser resolvidas: a solução encontrada foi a de que todos se tornassem um só grupo. Foi assim que, em 1991 o Grupo fez um concurso, para mudança do nome, e a partir de 1992, todos os grupos passaram a usar o mesmo uniforme e a adotar um único nome, Grupo Candeias de Capoeira, hoje presente em vários estados brasileiros e um dos mais expressivos grupos de capoeira do nosso país.
O grupo já era forte, só que estava fracionado, com o surgimento do "Candeias", apenas se tornou conhecido, já que tudo passou a girar em torno deste nome.

COMO FOI QUE O GRUPO CRESCEU
O grupo que contava com poucos recursos financeiros, o que dificultava o deslocamento de seus integrantes para participar dos eventos de capoeira nos grandes centros brasileiros, adotou a estratégia de trazer os grandes mestres para ministrar cursos e passarem suas experiências: João Pequeno, Suassuna, Itapoan, Eziquiel, Canjiquinha, Paulo dos Anjos, Zulu e outros.
O Grupo se espelhou no trabalho destes mestres e por isto trabalha várias danças: Maculê-lê, dança Guerreira, dança do fogo, puxada de rede, samba de roda e outras."

Fonte: http://www.grupocandeias.com.br



Mestre Suíno(dir)

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Capoeira Água de Beber



Olá galera,
hoje vou realizar um post com o cd do grupo CECAB(Centro Cultural Capoeira Água de Beber). Para quem não conhece, esse é um grupo jovem(tem apenas alguns anos de existência) e tem como seu Fundando o Mestre Ratto(bastante considerado no Ceará) que por sua vez foi aluno do Mestre Paulão(um dos fundadores do Capoeira Brasil). Chega de conversa, vou postar o cd, mais interessados em conhecer o CECAB, basta entrar no site oficial do grupo http://ecab.org.br/ .



terça-feira, 3 de junho de 2008

Camafeu de Oxossi



Galera vamos a mais um post, dessa vez tem um pouqinho da histório do Camafeu de Oxossi.

"Ápio Patrocínio da Conceição mais conhecido como Camafeu de Oxóssi - (Salvador, 04 de outubro de 1915 - 1994), filho de Faustino José do Patrocínio e Maria Firmina da Conceição, nasceu no bairro do Gravatá, em Salvador, Bahia. - Mestre de capoeira, foi presidente do Afoxé Filhos de Gandhi no período de (1976 a 1982) e Obá de Xangô, Osi Obá Aresá no terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, ao lado de Carybé, Dorival Caymmi e Jorge Amado, tinha três barracas no Mercado Modelo, ganhou o restaurante de presente do então prefeito Antônio Carlos Magalhães.

História do apelido


Uma História Oral do povo de Candomblé e de Salvador: "Um camafeu era e ainda é uma jóia usada pelas senhoras da sociedade para prender a gola de seus vestidos. Geralmente esse broche tinha como principal atrativo uma figura em relevo do rosto de uma senhora ou do seu esposo. Havia um comerciante que se chamava Ápio, que era filho-de-santo do terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, e era de Oxóssi, no sincretismo religioso o orixá da caça, da mata e da fatura. Era então conhecido como tal. Um dia passeando com amigos pelo Pelourinho, tropeçou e quando caiu viu um broche lindo, o tal camafeu. Gostou tanto que os amigos o apelidaram de Camafeu de Oxóssi e assim surgiu o nome do seu restaurante o bom e agradável Camafeu de Oxóssi, cozinha típica e internacional, hoje de outro comerciante, mas mantendo sempre a tradição baiana."

Quando Camafeu de Oxossi morreu em 1994 no seu enterro estavam presentes Mestres de Capoeira, muitos babalorixás e Iyalorixás do Candomblé, ele era Obá de Xangô do Ilê Axé Opô Afonjá, cargo honorífico dado à pessoas especiais. Entre os babalorixás presentes estava Luís da Muriçoca cantando cantigas fúnebres em yorubá
"

fonte:wikipedia