sexta-feira, 27 de março de 2009

Estréia do Programa "Na Roda" com Carolina Soares - OrkutTV ao vivo



Estréia do Programa "Na Roda" com Carolina Soares - OrkutTV ao vivo
De 31/03/2009 à 31/12/2009


Estréia do Programa "Na Roda" com Carolina Soares - OrkutTV ao vivo:

Dia 31/03/2009

Horário: 21 horas - Brasil

www.tvorkut.com.br

ao vivo para o mundo todo.

Fonte: http://www.revistacapoeira.com.br

Capoeira Gerais



Galera, desculpem minha falta de tempo, ando muito ocupado mesmo.
Enfim consegui um tempinho para postar dos cds do Grupo Capoeira Gerais. Ambos cd´s
foram enviados por leitores do blog.


Um cd é o Capoeira Gerais vol2, que há tempo tinha sido pedido, acho que é o segundo Cd do Mestre Mão Branca. O outro parece que é uma coletânea dos vol2 e do vol1, tem muita música. Como eu já falei do Mestre Mão Branca no post anterior, neste post vou falar um pouco da filosofia do grupo.

Filosofia do Capoeira Gerais

"Para o grupo Capoeira Gerais, a capoeira é mais que “uma luta para dar pernadas”. Transcendemos esse conceito marcial e a concebemos como uma arte, já que ela, além dos notáveis benefícios para o corpo físico, como saúde e beleza estética, traz também um enriquecimento do espírito, através da energia e harmonias que existem entre os capoeiristas. Com a música, fundamental para a prática da capoeira, se desenvolve o ritmo e o canto, pois aprende-se a tocar vários instrumentos, tais como: berimbau, atabaque, pandeiro, agogô, etc.

A medida que se vai conhecendo e aprendendo as letras das músicas, entra-se em contato com a nossa história e cultura, que muitas vezes passa desapercebida para tantas pessoas.

Portanto, a filosofia básica do grupo Capoeira Gerais é:

« Ensinar a arte, transmitindo uma Cultura viva, na forma rica, e na essência »."


terça-feira, 17 de março de 2009

Cd Mestre Cobra - Abadá Capoeira



Galera, buscando cd's novos acabei tendo uma grata surpresa. Encontrei o cd do Mestre Cobra do Abadá Capoeira.


O cara é simplesmente um dos 3 Mestre do Abadá, sem contar o Grão Mestre Camisa Roxa. Bem como o Abadá é um grupo bastante organizado encontrei a história do Mestre e vou postar aqui.

História Mestre Cobra

"Mestre Cobra pratica capoeira desde 1981. Atualmente reside e ministra aulas no Rio de Janeiro - RJ e coordena as atividades da Abadá-capoeira na Região Sul.

António Marcelo Rodrigues Trindade nasceu em Amparo, cidade próxima a Campinas no interior de São Paulo, no dia 18 de Novembro de1963. O seu primeiro contato com a capoeira foi na adolescência, aos 15 anos, quando junto a amigos costumava assistir às rodas da cidade. Notando o seu interesse, convidaram-no para freqüentar os treinos numa academia local onde conheceu Mestre Carlão.

Irmão mais velho de uma família de quatro filhos, aos 16 anos Cobra já trabalhava para ajudar no sustento da casa. Ao fim do expediente, na tecelagem, ia direto para os treinos. Treinava diariamente e se tornou um dos mais dedicados alunos de Carlão.

Foi a capoeira que o ajudou a superar um dos momentos mais tristes da sua vida: a morte prematura de sua mãe, quando ele tinha 16 anos. A família passou por momentos difíceis, com a separação dos irmãos, enquanto o pai, que era caixeiro-viajante, reorganizava a estrutura familiar.

Treinou durante seis anos em Amparo, sempre ouvindo as histórias dos grandes capoeiristas e da capoeira do Rio de Janeiro. Mestre Carlão sempre falava de Mestre Camisa, não só pelo seu jogo, que era lendário em todo o Brasil, mas também da sua personalidade, do seu trabalho e da sua preocupação com o rumo da capoeira. Essas conversas despertaram o interesse de Cobra em ir ao Rio de Janeiro conhecê-lo.

Entretanto, numa viagem ao Acre, para o Batizado de Mestre Rodolfo, que era Mestre de Mestre Carlão, Cobra conheceu Mestre Camisa e lhe perguntou se poderia ir ao Rio fazer um treino. Camisa concordou. Nesta altura, Cobra, que já ensinava capoeira em Amparo, mesmo com dificuldades financeiras, começou a economizar para a viagem ao Rio.

Em Dezembro de 1984, Cobra chegou ao Rio com dinheiro contado, apenas para a viagem, assistir a uma aula de Mestre Camisa e voltar no dia seguinte para Amparo. Chegando à Associação, foi informado que Mestre Camisa estava no Circo Voador, organizando o I Encontro Nacional de Capoeira. Indo ao Circo, encontrou Mestre Rodolfo que lhe disse ser muito importante ele participar daquele evento.

Após isso, Cobra passou a treinar no Rio todos os meses, de 1985 a 1986. Ficava uma semana na Associação, em Botafogo, onde treinava diariamente das 16h às 18h, com Mestre Camisa, e das 19h às 22h, com Mestre Caio, e depois voltava para São Paulo. Em 1987, decidiu mudar-se definitivamente para o Rio.

Comunicou a sua decisão a Mestre Carlão e escreveu a Camisa. Numa conversa telefônica, Carlão pediu a Camisa que acolhesse e ajudasse aquele rapaz, que ele seria uma boa pessoa para se ter ao lado. Assim foi feito. Camisa ofereceu-lhe um quartinho na associação onde o Mestre dava aulas.

Cobra iniciou o seu caminho e aprimoramento técnico e profissional. Começou a trabalhar em projetos sociais elaborados por Mestre Camisa e se manteve ao seu lado ao longo do processo de desenvolvimento da Abadá-Capoeira, em 1988. Assim como a associação cresceu ao longo dos anos, também aumentou a popularidade de Mestre Cobra, passando a ser reconhecido como um dos capoeiristas mais técnicos no Rio.

Cobra passou a viajar para ministrar workshops e seminários em todo o mundo e em 1993 recebeu a corda vermelha de Mestrando da Abadá-Capoeira. Em 2005, Cobra foi reconhecido Mestre da Abadá-Capoeira.

Mestre Cobra tem ensinado capoeira a centenas de alunos e é uma figura essencial no crescimento da Abadá-capoeira."

Fonte: http://www.abadadc.com

sábado, 14 de março de 2009

EXCLUSIVO: Axé Capoeira vol 7



Galera, depois de muito vagar na internet finalmente consegui o novo cd do Axé Capoeira. Já escutei o cd´s umas 3 vezes e gostei bastante, espero que vocês gostem também. Ai vai:


Aproveitar para avisar quem em breve postarei o cd do Mestre Cobra do Abadá Capoeira

sexta-feira, 13 de março de 2009

Muzenza vol 21 - Na volta que o mundo deu - CORRIGIDO



Galera enfim consegui esse cd, com ajuda do nosso amigo e leito GD. Valeu GD!!!! Para quem ainda não baixou vou colocar aqui o link.


Para não ficar um post vazio vou colocar um pouco da história do Mestre Burguês.

Mestre Burguês

"Antonio de Menezes, o Mestre Burguês, nasceu em 06/09/1955 em Laranjeiras/SE. Aos três meses de idade mudou-se com a família para o Rio de Janeiro.

Aos doze anos de idade, deu seus primeiros passos na capoeira com um amigo de colégio, Nelson, em Ramos. Os dois para não apanhar do China, um menino que gostava de bater em todo mundo, compraram o livro "Capoeira Sem Mestre" e começaram a treinar.

Com o passar do tempo, entrou em contato com as rodas de Mestre Mentirinha em Ramos, Bonsucesso e identificaou-se com o estilo de Mestre Paulão, fundador do grupo Muzenza.

Nessa época, Mestre Paulão estava iniciando as aulas com Mestre Sillas, no Clube do Bolinha, e Burguês decidiu matricular-se.

O apelido resultou do fato de após arrecadar garrafas e chumbo pelas ruas e vender ferro velho, pagar adiantado a mensalidade de 3 meses.

Mestre Burguês, dedicou-se bastante à capoeira e depois de alguns anos, Mestre Paulão, ocupado com suas atividades na marinha, transferiu o comando do grupo a Burguês, que é o presidente até hoje.

Em 1975, após lecionar em Madureira e Meyer (RJ), foi para Curitiba, transferindo a matriz da Muzenza para o Paraná iniciando um trabalho voltado para as raízes da capoeira, implantando essa modalidade em clubes, escolas, comunidades carentes, univesidades e quartéis.

Ao longo de sua carreira realizou vários congressos, encontros nacionais, fundou a Federação Paranaense de Capoeira, a confederação Brasileira de Capoeira e a Super Liga Brasileira de Capoeira, na qual é presidente."

Fonte: www.mestreburgues.com.br

O probelma das música corrompidas já foi corrigido, segue abaixo o novo link.
Pessoal como muitos perceberam o arquivo esta corrompido e por isso as músicas 3 e 7 deram problema. Já postei o cd sem problemas , mas quem não quer baixar o cd todo de novo, ai estão as músicas que estavam com problemas.

Grupo Alvorada



Atendendo a pedidos, vou postar o cd do Grupo Alvorada. Procurei pela internet e infelizmente o site oficial não está em português. Logo tem pouca coisa a escrever sobre esse grupo.

"O Grupo Alvorada de Capoeira foi criado no ano de 1982 pelo mestre Canseira.

É hoje um dos maiores e respeitados grupos de capoeira de São Paulo e do Brasil, com varias filiais na Europa.

Na Alemanha, o responsável pelo grupo é o contra Mestre Sorriso"

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Grupo_Alvorada_de_Capoeira


Vamos ao cd:


Site oficial: www.grupoalvorada.net, cortesia do nosso leitor Sorriso.

Senzala vs Senzala



Vocês sabiam que existem dois grupo com o nome de Senzala? Não?
Eu também não sabia, até que um leitor nosso me informou. Inclusive eu corrige o post que estava errado. Como eu acho que pouca gente sabe, eu decidi fazer um post explicando isso.




Existe o Grupo Associação de Capoeira Senzala de Santos, que eu acho que tem como principal representante o Mestre Valtinho,do qual também faz parte o Mestre Sombra, além de outros mestres.


Entretanto também existe outro grupo com o nome Senzala, esse acredito que seja mais famoso. Desse Senzala fazem parte, Mestre Peixinho , Mestre Toni Vargas, Mestre Sorriso , Mestre Samara e Mestre Ramos.

Para vocês verem que são dois grupos bastante diferentes, vou postar as histórias desses grupos.

História

Associação de Capoeira Senzala

"Foi fundada em 12 de abril de 1983 e registrada em cartório em 12 de novembro de 1984, primeiramente instalada na Rua Pedro Américo, nº80 sala2 – Campo Grande – Santos depois com o passar dos anos teve outros endereços que vem a seguir: Rua Bahia, nº125 – Gonzaga –Santos / Rua Bahia, nº98 – Gonzaga –Santos / Rua Almeida de Morais, nº. 157 – Vila Mathias – Santos / Rua Almirante Barroso, nº41 – Campo Grande – Santos / av.Bernardino de Campos, nº159 – Vila Belmiro - Santos (ACADEMIA CIRCUITO) / Rua Pedro Américo, Nº120 – Campo Grande – Santos (PATO'S ACADEMIA) / na av. Rangel Pestana. Nº384 – Jabaquara - Santos (ADC ELETROPAULO) e atualmente na Rua Joaquim Távora, 424 Vila Matias - Santos – (Clube Portuários de Santos).

É umas das poucas academias de Capoeira com sua documentação completa em dia e alvará de licenciamento para funcionar e tem também uma diretoria que não está somente no papel, funciona e trabalha em prol da Capoeira, temos eleições de quatro em quatro anos e renovamos as pessoas e os cargos para sempre termos motivação e espontaneidade entre os diretores. Temos um calendário anual que agendamos eventos durante todo ano e um maior que reuni todos os filiais, nossos eventos visão resgatar a nossa cultura, o intercambio de conhecimentos e a valorização da nossa região.
Estamos também no Ginásio Robinho em São Vicente em um projeto com A Secretaria de Esportes (Sespor) de São Vicente para oferecer mais uma modalidade esportiva para os vicentinos O incentivo e a participação dos pais também é primordial para o desenvolvimento das crianças. “A presença dos pais é indispensável, além de ser um grande incentivo”, completa Mestre Valtinho.
Em São Vicente as escolinhas de esportes são oferecidas gratuitamente e são direcionadas para a população carente do Município. Um projeto social parecido com o da Sespor, a capoeira só tem a acrescentar àqueles que não têm acesso. “A educação é um dos principais elementos da capoeira, pois é muita rica em disciplina.
O método de ensino é baseado no que o Mestre Valtinho aprendeu com seu Mestre o grande MESTRE SOMBRA (procuro passar para meus alunos tudo o que meu mestre ensinou, diz Mestre Valtinho).
Estamos também em escolinhas de ensino Infantil sempre sobre a orientação do nosso Mestre.
Estamos também outros Estados e Paises a Capoeira hoje se espalhou pelo mundo e procuramos levar um pouco do nosso conhecimento para outras localidades."

Fonte: http://www.valtinhodasenzala.org.br


Grupo Senzala

"O Grupo Senzala, formado no Rio de Janeiro, tem sua história iniciada desde 1963. Com 17 mestres (foram 34 cordas-vermelhas em sua história) e muitos professores ensinando Capoeira no Brasil e no mundo, tornou-se um dos mais importantes grupos na história da Capoeira moderna. A maioria dos grandes grupos de capoeira da atualidade foi influenciada pela metodologia de ensino desenvolvida pelo Grupo Senzala.

A história do grupo começa com três irmãos, na década de 60, Paulo, Rafael e Gilberto Flores. Sua família mudou-se de Salvador para o Rio de Janeiro e durante as férias escolares voltavam a Salvador. No início de 1963, em Salvador, levado por um primo capoeirista, Paulo passou dois meses treinando na academia de Mestre Bimba, junto com seu irmão Rafael.

Ainda em 1963, de volta ao Rio de Janeiro, decidiram continuar treinando e organizaram um treino semanal no terraço do prédio onde moravam, em Laranjeiras, com a participação de uma rapaziada da área. Paulo convidou um colega de Ipanema para participar de um treino, que veio e se entusiasmou; era o Fernando, mais tarde conhecido como Gato. O Rafael costumava dizer que sendo ele baiano, o Paulo nascido no Rio de Janeiro e o Gato de origem pernambucana, estava formada a tríplice base do futuro Grupo Senzala, da mesma forma que a capoeira surgiu em sua forma mais pujante em Salvador, Rio de Janeiro e Recife.

Aquele pequeno grupo de adolescentes começou a trocar experiências com outros grupos e academias do Rio de Janeiro, desde a capoeira de Sinhô (provavelmente a última manifestação da antiga capoeiragem do Rio de Janeiro, a capoeira dos malandros, da pernada carioca e do samba duro), até a capoeira do famoso Artur Emídio, com sua roda aos Domingos em Bonsucesso. Em 1964, Paulo e Gato representaram a Academia Santana em um torneio denominado Berimbau de Prata, em Santa Teresa, Rio de Janeiro, quando obtiveram o 3° lugar, atrás de academias famosas como Bonfim e Artur Emidio.

E os treinos de Sábado no terraço em Laranjeiras continuavam firmes. A turma do terraço ia aumentando, o irmão do Gato, Gil, que veio a se tornar Gil Velho, Eliseu Barra (in memoriam), Gorila, Antero, Sanfona, Bigode, Jimmy, William, Fala Mansa e outros. A idade média do pessoal em 1964 era de 17 anos, a não ser pelos dois meninos de 9 e 10 anos de idade, do morro Dona Marta, sempre presentes nos treinos e exibições, o Sorriso e o Garrincha. O ano de 1965 foi de importantes novidades para o grupo. Neste ano, um show folclórico chamado Vem Camará, dirigido por um dos mais conhecidos capoeiristas da academia de Mestre Bimba, o Acordeon, trouxe a nata da capoeira regional da época. Acordeon, conhecido de Paulo e Rafael, foi no terraço e deu umas rasteiras na rapaziada, ensinando algumas malandragens e técnicas da Regional. Quando o show partiu, deixou no Rio de Janeiro um de seus mais jovens participantes, o Preguiça, um formado de Mestre Bimba que passou a fazer parte da rapaziada do terraço. Em 1965 chegaram uns companheiros que também haviam tido uma iniciação na capoeira e que vieram a se tornar membros importantes do grupo: Cláudio Danadinho, que morava em Brasília, o Itamar e o Peixinho.

Em 1966, durante uma exibição no Clube Germânico, o grupo foi apresentado pela primeira vez como Grupo Senzala, nome sugerido pelo Paulo Flores. Foram várias exibições e demonstrações de capoeira para diferentes públicos, programas de TV, Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Sala Cecília Meirelles, Campeonato Mundial de Judô, tendo sempre à frente o Rafael Flores, como porta-voz e líder. Em 1967, tornou-se conhecido pela vitória no torneio denominado Berimbau de Ouro, quando se apresentou com seus capoeiristas vestindo calças listradas e corda vermelha na cintura, descalços e sem camisas. Cada grupo ou associação fazia uma apresentação de capoeira do grupo e de uma dupla que deveria jogar por cinco minutos. O feito repetiu-se em 1968 e 1969, levando o nome da Senzala em todas as rodas e terreiros de capoeira do Brasil. Em 1967 e 1968, a dupla que representou o grupo foi o Preguiça e o Gato. Em 1969, os organizadores não permitiram a participação daquela dupla sob o argumento que poderia ser considerada de mestres, de forma que outra dupla representou o grupo, o Mosquito e o Borracha, que também levaram ao reconhecimento do Grupo Senzala como o melhor daquele festival. Os principais cordas-vermelhas, considerados por eles mesmos como membros do grupo, apenas capoeiristas, sem conotação de mestres, eram Rafael, Paulo, Gato, Preguiça, Gil Velho, Claudio Danadinho, Peixinho, Itamar, Borracha, Mosquito, Otávio e Maranhão no berimbau e grande cantador, além dos meninos Garrincha e Sorriso, que vieram a usar a corda vermelha posteriormente. Não se pode esquecer também um capoeirista que veio de Brasília para participar com o grupo do Berimbau de Ouro e que passou a usar a corda-vermelha, o Hélio Tabosa, que mais tarde trouxe o Fritz e o Adilson, que também adotaram a corda-vermelha em suas calças de treinamento.

O Grupo Senzala começou a ensinar em colégios, academias e universidades do Rio de Janeiro, levando essa arte popular em lugares pouco afeitos a este tipo de atividade. Gato começou a ensinar na Universidade Federal do Rio de Janeiro, no Fundão, e na PUC, na Gávea, em 1968. Rafael começou a ensinar na Fundação Getúlio Vargas em 1969. Posteriormente ele passou aquela turma para o Itamar e o Mosquito A capoeira começava a atingir a classe média da zona sul do Rio de Janeiro, com turmas grandes, com mais de 30 alunos. Foi necessário desenvolver metodologias para ensinar esses grupos. A Senzala utilizava uma ginástica baseada nos próprios movimentos da capoeira. Originalmente treinando a partir do método da Regional, utilizando a seqüência de ensino e a cintura desprezada do Mestre Bimba, os cordas-vermelhas do grupo começaram a criar pequenas seqüências de treinamento de jogos baixos e médios e prática dos golpes para o desenvolvimento das técnicas e velocidade. Nas férias de verão, o pessoal ia a Salvador, treinava nas academias de Mestre Bimba e Mestre Pastinha, freqüentava as rodas de Valdemar e Traíra, e voltava trazendo as novidades, o tipo de movimento novo, a maneira de treinar, a organização da roda em cada escola, eram horas de discussão entre aqueles rapazes, sedentos de se desenvolverem no jogo apaixonante da capoeira. No Rio de Janeiro, a aproximação com o samba das escolas da zona sul, dos mestres Leopoldina, Artur Emidio e Roque, fazia a ponte desse grupo de adolescentes para mergulhar na riqueza da cultura popular carioca.

De 1968 a 1971, o Grupo Senzala ficou oficialmente baseado em um casarão da Rua Cosme Velho, a casa do Helinho, que convidou a rapaziada a usar um galpão que havia nos fundos de sua casa. As rodas de Sábado naquela casa ficaram famosas, com a capoeira rolando de 5 às 9 horas da noite, recebendo capoeiristas de todos os lugares, que ali encontravam um lugar de camaradagem, com boa capoeira, confraternizando no samba com a rapaziada popular dos morros do Cosme Velho. Ali foram capoeiristas da mais fina flor, como Leopoldina, Jair Moura, Camisa Roxa, Filhote de Onça, Itapoan, Acordeon, Cabeludo, Cebolinha, Macaco, Macaco Preto, Lua, Touro, Mentirinha, Korvo, e muitos outros. O Cosme Velho recebeu e deu as boas vindas ao grupo Senzala, capoeiristas como Baiano Anzol, Lua, Nestor, Bermuda e o baiano Santos Cipó. Nessa época, o Grupo Senzala começou a organizar uma estrutura de graduação para os novos alunos, onde o membro do Grupo, considerado um de seus representantes, seria um corda-vermelha e o iniciante corda branca, o aluno formado seria azul e depois foram criadas outras graduações, que o grupo conserva até hoje, tendo se recusado a alterar seu sistema quando, em 1972, foi iniciado um movimento para a regulamentação esportiva da capoeira. Em 1971 o Grupo teve que sair do Cosme Velho e mudou-se para a Associação dos Servidores Civis do Brasil – ASCB, ao lado do Canecão, onde ficou até 1975, quando se descentralizou e seus representantes passaram a desenvolverem seus trabalhos de forma mais independente. Foi na ASCB, em 1972, que o Camisa Roxa deixou seu irmão mais jovem, então com 17 anos, José Tadeu, que veio a ser mais um corda vermelha, mais tarde conhecido por Camisa, que teve uma participação muito importante na nova fase do Grupo, até seu auto afastamento, cujo processo iniciou-se de 1987 até 1990, quando criou uma nova associação, desligando-se assim formalmente do Grupo Senzala..

O Mestre Leopoldina teve importante papel na história do Grupo Senzala, participando de inúmeras exibições e rodas organizadas pelo grupo. Essa parceria começou desde quando o Mestre Leopoldina parou de ensinar no Fundão em 1967 e seus alunos Nestor e Bermuda, passaram a treinar no Grupo Senzala. Também o Mestre Roque, um baiano que ensinava no morro do Pavão e Pavãozinho, deu importante contribuição ao grupo, trazendo seu axé e berimbau nas rodas do Cosme Velho, incentivando os capoeiristas do Senzala a subirem o morro para jogar na sua academia e participarem dos ensaios de samba.

Em 1984, o Grupo Senzala participou da organização de um encontro nacional de capoeira no Circo Voador, que reuniu os principais grupos do Brasil, trazendo inclusive os mestres da velha guarda da Bahia e do Rio de Janeiro, como Valdemar, João Grande, João Pequeno, Caiçara, Jair Moura, Mucungê, Cangiquinha, Leopoldina, Artur Emídio, além de outros mais jovens como Itapoan, Eziquiel, Morais, Korvão, Mintirinha, Nacional, Touro, Hulk, Paulinho Godoy, Korvinho, Amarelinho, Medeiros, Martins e muitos outros. Em 1988, Rafael Flores organizou um encontro de capoeira histórico em Santa Luzia do Norte, no Espírito Santo, próximo à divisa com Minas Gerais e Bahia. Quase todo o Grupo Senzala participou, juntamente com mestres como Leopoldina, João Grande e João Pequeno.

De 1985 a 1989, os mestres Peixinho, Gato e Garrincha, participam como árbitros de Capoeira e palestrantes nos Jogos Estudantis Brasileiros - JEBS, discutindo seu regulamento e o Projeto Capoeira - MEC. Em 1991, o Grupo Senzala comemora os 25 anos de criação do grupo e 28 anos de história com um encontro nacional, aberto a todos os capoeiristas, com todos os cordas-vermelhas dando aulas.

De 1985 a 1995 aconteceram grandes mudanças no grupo. Alguns cordas-vermelhas pararam de treinar, outros saíram do grupo e passaram a desenvolver seus próprios trabalhos, como o Lua (Lua Rasta), Anzol, Camisa, Preguiça e Nestor (Nestor Capoeira). Alunos dos mestres Peixinho (China) e Garrincha (Samara, Grilo, Paulinho Boavida) foram para a Europa e começaram a ensinar capoeira na França e na Holanda; os mestres Peixinho, Toni Vargas, Garrincha e Sorriso, passaram uma temporada na Europa e ajudaram a organizar o Primeiro Encontro Europeu de Capoeira, em 1987, marcando o início do que ficou conhecido como a implantação da capoeira pedagógica na Europa; Gato morou um ano na Inglaterra e criou um grupo que começou a se desenvolver durante 1989/90, sempre encorajando seus capoeiristas a virem ao Brasil para treinar e viver um pouco do dia a dia do nosso país. A década de 90 viu os mestres do Grupo Senzala assumirem uma liderança no papel de organização de seminários e encontros de capoeira no Brasil, Europa e Estados Unidos.

Foram 17 os cordas-vermelhas que fizeram a história ou participaram do grupo e se afastaram, desenvolvendo seus trabalhos individualmente ou se mantendo longe da capoeira, todos eles tendo papel importante na história e no crescimento do grupo: Rafael, Preguiça, Borracha, Mosquito (in memoriam), Nestor, Anzol, Bermuda, Paulinho, Negão Muzenza (in memoriam), Caio, Lua, Camisa, Claudio Moreno, Arara, Mula e Marrom.

Atualmente os 17 cordas-vermelhas do Grupo Senzala em atividade são: Paulo Flores, Claudio Danadinho, Gato, Peixinho, Gil Velho, Garrincha, Sorriso, Itamar, Toni Vargas, Ramos, Elias, Amendoim, Beto, Feijão, Samara, Arruda e Azeite. Rafael Flores comunicou ao Gato recentemente que não fazia mais parte do Grupo Senzala. Mas todos do grupo o consideram parte intrínseca de sua formação e desenvolvimento, sem ele certamente não existiria o Grupo Senzala. Assim, o grupo considera que ele foi dar um rolê por aí e certamente um dia volta, AXÉ, RAFA!!

O Método

O Grupo Senzala tem sua origem na capoeira baiana, seguindo inicialmente o método da Capoeira Regional, onde o aluno deveria aprender a seqüência básica de ensino, a sequência da cintura desprezada (balões), as quedas e movimentos desequilibrantes, apresentar “ësquetes” (ataques e defesas em seqüências combinadas, contendo quedas, rasteiras e balões) e jogar nos diversos ritmos da Regional. A capoeira no Rio de Janeiro, na década de 1960 apresentava majoritariamente a capoeira baiana, trazida pelo mestre Artur Emidio, mas ainda havia um resquício da capoeiragem carioca, a capoeira dos malandros, das pernadas e do samba duro, representada pela capoeira de Sinhô. Sem a presença contínua de um mestre, recebendo a influência da capoeira existente no Rio de Janeiro naquela época e tendo necessidade de ensinar para grupos maiores de alunos, o grupo desenvolveu uma metodologia de ensino e treinamento própria, caracterizada pelos seguintes aspectos principais:

  • Aquecimento e ginástica, desenvolvidos a partir dos fundamentos básicos da capoeira, utilizando a ginga e negaças no treinamento de ataques e defesas, fintas, movimentos de jogo alto, médio e baixo, praticando as esquivas e posições defensivas, as guardas, as descidas e subidas, os passos e passadas. Realizar esses treinamentos com todo o grupo de alunos gingando ao mesmo tempo e fazendo o condicionamento físico e muscular através de prática de posições e movimentos de capoeira, como bananeira, corta capim, aú com queda de rins, role, trocas de negativa variadas, dentre outros..
  • Treinamento de golpes e de seqüências de golpes em alvos leves e em saco de bater.
  • Treinamento dois a dois, simulando situações de jogo.
  • Treinamentos de ataques, defesas e contra-ataques.
  • Utilização de seqüências de treinamento, como as da capoeira regional, variações dessas seqüências com utilização de esquivas e defesas desenvolvidas a partir das existentes na seqüência de ensino da regional, como esquiva de frente, lateral, de lado. Treinamento de seqüências de jogo baixo e médio, procurando praticar as entradas de cabeçadas, rasteiras, bandas e tesouras.
  • Desenvolver a didática para o aprendizado, como treinar possíveis formas de ataques dos golpes, por exemplo fazer uma armada entrando em diagonal ao objetivo ou defendendo e contra atacando em diagonal.
  • Trabalhar a criatividade e espontaneidade do aluno, através de metodologia de ensino intuitivo.
  • Trabalhar o ritmo na movimentação e no jogo, através de treinamento seguindo diferentes ritmos, respeitando as Tradições e Rituais da Capoeira e seguindo os Fundamentos e Princípios do Grupo Senzala, descritos a seguir:

Jogo de Dentro
Ritmo de Jogo de Dentro.
Jogo de Iuna
Ritmo de Iuna.
Jogo de Angola
Ritmo de Angola, São Bento Pequeno ou São Bento Grande de Angola, médio ou lento.
Jogo de São Bento Grande
Ritmo de São Bento Grande de Regional ou São Bento Grande de Angola rápido.

Fundamentos e Princípios do Grupo Senzala

Segundo Doutor Decânio, iniciado pelo Mestre Bimba em 1938 e um pensador de nossa arte, os Fundamentos da capoeira baiana são:
“A prática da capoeira se desenvolve obedecendo aos seguintes parâmetros:

  • ritmo ijexá regido pelo berimbau;
  • movimentos rituais ritmodependentes;
  • disciplina e respeito à tradição, aos mais velhos e aos companheiros;
  • parceria;
  • movimentos em esquiva, circulares e descendentes;
  • dissimulação de intenção;alerta, calma, relaxamento e autoconfiança permanentes
  • estado de consciência modificado (transe capoeirano); ;” (Informações Gerais Sobre a Capoeira da Bahia, www,capoeiradabahia.com.br)

Os mestres do Grupo Senzala procuram praticar e ensinar a capoeira segundo os seguintes fundamentos e princípios:

  • respeito às tradições e rituais da capoeira, com o ritmo do jogo comandado pelo berimbau gunga
  • respeito aos capoeiristas e mestres mais velhos, construção e manutenção de um ambiente de camaradagem e receptivo aos capoeiristas de todas as origens
  • disciplina, desenvolvimento do um nível técnico dos capoeiristas e estabelecimento de um padrão de condicionamento físico no nível de um atleta
  • cultivar a humildade e o esforço de aprender com cada parceiro de jogo
  • desenvolver a percepção do ritmo e do outro, buscando sempre uma situação favorável no jogo e não se deixando surpreender, mas aceitando de bom humor as pegadas e buscando com tranqüilidade sua revanche.
desenvolver o bom humor e a brincadeira no jogo."

Bem acho que agora, ficou melhor né?

quarta-feira, 11 de março de 2009

Dvd Axé Capoeira - Canadá 2000



Pessoal é com muito orgulho que venho postar mais um DVD, que mostra toda a grandeza da nossa arte. Gravado em 2000 no Canadá, um evento do Grupo Axé Capoeira, coordenado pelo Mestre Barrão. Muitos capoeirista, muitos gringos(isso me preocupa, pois eles dão mais valor que nós brasileiros) e muito Axé acima de tudo. Grandes Mestres(Burgues, Jogo de Dentro e ...), todo isso tornam esse um ótimo dvd.

Então vamos ao links:

Abril pra Angola 2009



Galera, a partir de hoje está começando uma nova fase no blog. De agora em diante vou começar a divulgar eventos aqui no nosso espaço. Antes de começar, quero deixar claro que estou disposto a divulgar qualquer evento. Então quem quiser basta me mandar um email com assunto=Evento, contendo as informações a der divulgado e me avisa pelo nosso mural. Só isso. Seu evento vai ser divulgado.

Para começar essa fase escolhe o evento Abril pra Angola, que esse ano vai ser em Fortaleza, normalmente é em João Pessoa. Confiram o poster do evento, lá tem a informações e os destaques:


Destaques:

* Lançamento do CD "Quando o tempo de destina" elaborado com a parceria de Mestre Pernalonga (SP) e Contramestre Pernalonga (Alemanha)

* Mostra "O Arco Musical" de mestre Cobrinha Mansa (BA) - apresentação de vídeos, fotos e gravações de suas visitas a diversas tribos africanas onde pode registrar diferentes concepções do instrumento berimbau.

* Presença do Mestre Sabiá (PB) e Mestre Naldinho (PB)

quarta-feira, 4 de março de 2009

Cd Capoeria Vip



Olá capoeiristas, venho através desse post disponibilizar o cd do Grupo Capoeira Vip. Como sempre procurei na net algumas informações sobre esse grupo e felizamente encontrei. Antes de coloca-lás aqui, vou comentar algumas coisas que achei interessante.

Em primeiro lugar, acessei o site oficial do grupo, www.capoeiravip.com, e achei ele bem diferente comparado com os sites dos outros grupos. Sinceramente, com todo respeito, não parece um site de grupo de capoeira, parece mais um site de festas, cheio de fotos, mas isso não quer dizer nada. Só estou comentando porque me chamou atenção. Enfim vamos as informações.





Capoeira Vip

Filosofia

"O CAPOEIRA VIP tem como objetivo direto difundir a capoeira como filosofia de seu trabalho, seja buscando o desenvolvimento do nível técnico, teórico e didático-pedagógico da capoeira, como arte-luta-cultura-profissão e filosofia de vida.

Procurando resgatar a valorização dos verdadeiros mestres da velha guarda como representantes autênticos da manifestação cultural genuinamente brasileira.

Procurando ainda contribuir para a formação de novos profissionais da capoeira baseado no respeito, na disciplina, na socialização e na liberdade de poder se expressar como um cidadão na sociedade, para o engrandecimento do seu caráter com dignidade, e valorização pessoal, nós do CAPOEIRA VIP procuramos transmitir aos nossos associados, a capoeira como uma arte-luta, e uma manifestação de um povo se expressar através da liberdade e tradições."

Proposta de trabalho

" A proposta do CAPOEIRA VIP é desenvolver um trabalho de capoeira essencialmente como luta-arte. Mas damos condições aos nossos praticantes que se identifique com os outros vários segmentos que existem na capoeira.

Desta forma o CAPOEIRA VIP apresenta uma proposta pedagógica que engloba a capoeira como luta, arte, ritmo, poesia, cultura, desporto, profissão e filosofia de vida, permitindo que cada um dos nossos alunos se identifique com cada uma destas vertentes da modalidade.

Todavia, a principal proposta do CAPOEIRA VIP é a capoeira como luta e o desenvolvimento de uma metodologia e filosofia própria, nunca se esquecendo de buscar as raízes da capoeira através de muita pesquisa, procurando preservar a capoeira angola e regional, bem como o respeito e a valorização ao mestre da velha guarda."


Em breve estarei postando um novo cd do Mestrando(acho) Tucano Preto.