segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Exclusivo : Coletânea de Maculelê





Axé camaradas,


é um prazer voltar a postar. Infelizmente, devido aos problemas que venho enfrentando com relação a Internet, ficou díficil realizar postagem frequentemente. No entanto, espero que esse problema seja rapidamente solucionado.



Como esta vai ser a primeira postagem do ano, resolvi realizar um postagem especial. Ano passado, um de nossos leitores me perguntou se eu tinha cd de maculelê, como eu não tenho nenhum procurei em vários cds e na internet músicas de maculelê e o resultado vocês podem conferir nesse post.

Não foi fácil fazer essa coletânea. Além disso, não encontrei muitas músicas e várias versões das mesmas músicas, mas acho que ficou legal. Para seguir as tradições um pouco da raiz do Maculelê.


Maculelê

Maculelê é um tipo de dança, bailado, que se exibe na bahia, na cidade de Santo Amaro, Bahia. Acredita-se ter evoluído do cucumbi (antigo folguedo de negros) até tornar-se um misto de dança e jogo de bastões, chamados grimas (esgrimas), com os quais os participantes desferem e aparam golpes. Num grau maior de dificuldade e ousadia, pode-se dançar com facões em lugar de bastões, o que dá um bonito efeito visual pelas faíscas que saem após cada golpe. O makulelê é uma dança em que envolve a batida dos bastões, sempre quando acaba cada frase da música. Esta dança se assemelha a muitas outras danças brasileiras como: capoeira, moçambique, e o frevo.

História

Conta-se que Maculelê era um negro fugido que tinha doença de pele. Ele foi acolhido por uma tribo indígena e cuidado por eles, mas ainda assim não podia realizar todas as atividades com o grupo, por não ser um índio também. Certa vez, Maculelê foi deixado sozinho na aldeia, quando a tribo saiu para caçar. E eis que uma tribo rival aparece para dominar o local. Maculelê lutou sozinho contra o grupo rival e, heroicamente, venceu a disputa. Desde então passou a ser considerado um herói na tribo. A dança com bastões simboliza a luta de Maculelê contra os guerreiros. Foi Popó do Maculelê o responsável pela sua divulgação, formando um modesto grupo com seus filhos, netos e outros negros da Rua da Linha. Enquanto trabalhavam em canaviais, os negros cantavam músicas que evidenciavam o ódio. Mas eles cantavam na língua que eles trouxeram da África, para que os feitores não entendessem o sentido das palavras.

Fonte : Wikipedia


5 comentários:

  1. Muito legal a coletanea de Maculelê...

    Gostaria de saber se voce tem algo do grupo mar de Tapuã do Mestre Pequeno!

    Tem uma musica sensacional que chama Minha Princesa que eu ouvi em k7 uma vez!

    ResponderExcluir
  2. o arquivo tá dando erro meu camará dá essa força ae moral

    ResponderExcluir
  3. seu blog é o maximo.......Parabens

    ResponderExcluir
  4. MMM FALTO, MACULELÉ - Cordão de Ouro.

    ResponderExcluir