sexta-feira, 5 de março de 2010

Capoeira Topázio





Axé camaradas,
enfim vou postar um cd que tenho certeza que não foi postado aqui. Hoje vou postar o cd do Grupo Topázio.

Para não perder o costume vou colocar um pouco da história desse grupo. Particularmente, eu não conhecia o grupo Topázio e não fazia a mínima idéia do tamanho do grupo. Depois da minha pesquisa, descobri que o grupo tem um trabalho bastante amplo, não só em território nacional, mas também em vários países mundo a fora. Torço para que o grupo esteja difundindo corretamente a nossa capoeira. A verdade é que hoje em dia estamos precisando cada vez que os capoeiristas se conscientizem que a capoeira é muito mais que uma luta e que a cultura trazida por ela é ainda mais importante e deve ser passada corretamente sempre respeitando a tradição dos grandes Mestres( Bimba, Pastinha, Besouro, Waldemar , Traíra e muitos outros).





História do Grupo Internacional de Capoeira Topázio
"Fundado em 1987 por Raimundo dos Santos - o Mestre Dinho, o grupo Topázio sempre se caracterizou pelas inovações introduzidas na capoeira. A fundação do grupo surgiu da idéia de unir, sob o mesmo nome, todos aqueles professores que foram alunos do Mestre Dinho e já desenvolviam trabalhos com capoeira em suas comunidades. Foi uma maneira de formalizar o que todos já sentiam: faziam parte da mesma família. Desde então o grupo só cresceu, expandindo-se dentro e fora do Brasil.

Hoje, o grupo conta com filiais em outras cidades do Brasil, e do exterior, em países como Argentina, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Dinamarca, Bélgica, Turquia e Austrália. Não há registros oficiais, mas estima-se que mais de 15 mil capoeiristas vistam a camisa Topázio.

Mestre Dinho tem procurado dar continuidade ao trabalho de Mestre Bimba, que na década de 30, quando artes marciais estrangeiras se instalaram no país, introduziu novos movimentos na roda de capoeira, o que culminou com a criação da luta Regional Baiana, hoje conhecida como Capoeira Regional.

O Mestre defende que a capoeira pode evoluir ainda mais sem perder suas raízes e fundamentos. Segundo ele, toda arte tem algo a oferecer a outra, e a capoeira, sem nenhum preconceito, pode lançar mão de golpes de outras artes marciais, em nome do aprimoramento técnico e do refinamento da luta, tornando-a mais eficiente.

A característica que mais diferencia a capoeira das demais lutas talvez seja a diversidade de estilos praticados, interpretada por alguns como falta de rigidez, mas que confere a cada grupo identidade própria. A capoeira Topázio pode ser facilmente reconhecida, não importa onde esteja sendo praticada, pois possui um estilo único seguido por todos os componentes do grupo desde a sua formação.

O Grupo Topázio tem mantido-se coeso, todos os membros permanecem unidos porque tem a mesma filosofia e o mesmo objetivo em relação a capoeira: elevá-la cada vez mais, tornando-a popular e praticada em todo o mundo. Venha você também fazer parte desta família! Entre em contato com o Grupo Topázio e saiba onde treinar. "

Mestre Dinho



Raimundo dos Santos - Mestre Dinho - nasceu em 15 de Maio de 1957, no bairro da Mangueira, na Cidade Baixa, em Salvador. Nenhum de seus ancestrais jogava a capoeira, que ele aprendeu, aos 14 anos, com Mestre Fiinho e Mestre Nô, na Boca do Rio.

Extremamente disciplinado, não fuma nem consome bebidas alcoólicas, além de incentivar que todos os seus alunos o tenham como exemplo de vida saudável a ser seguido: treina capoeira, boxe, jiu jitsu, corre e faz musculação diariamente, não perde noite e promove entre os componentes do grupo campanha contra as drogas.

Começou a projectar seu nome ao ser integrante do Grupo Viva Bahia, da professora Emília Biancard, de 1978 até 1982, com o qual viajou para diversos países realizando show folclórico. Desde 1983 coordena e participa diariamente do show do Restaurante Solar do Unhão, em Salvador, que além da capoeira, faz apresentações de maculelê, dança dos orixás do candomblé, puxada de rede e samba de roda.

Fundador do Grupo Topázio, tem entre seus melhores alunos seu próprio filho,
Rudson, que treina com o pai desde os 4 anos de idade. Conhecido no cenário da capoeira por introduzir golpes de outras modalidades declara estar contribuindo para a actualização da capoeira, sem, no entanto, descaracterizá-la.

Neste sentido, Mestre Dinho actua como continuador do trabalho de Mestre Bimba, que inaugurou a capoeira regional ao diferencia-la da capoeira praticada na época (e posteriormente chamada de capoeira Angola), pela introdução de movimentos de outras artes marciais.



Vamos ao cd:

2 comentários:

  1. o melhor grupo do mundo,que saudades.força e sucesso para todos.

    ResponderExcluir